Dados mostram que o streaming não está matando a indústria da música

Ao contrário do que muita gente acredita, o streaming não está matando a indústria da música. Dados divulgados pela Recording Industry Association of America (RIAA) mostram que o ano passado foi o melhor para o setor desde 2009. As receitas chegaram a US$ 7,7 bilhões. E 51% desse valor vêm dos serviços de streaming.

O valor não vem só de anunciantes, que exibem suas propagandas em versões gratuitas de apps como o Spotify e o Deezer. Muita gente já assina esse tipo de serviço. De acordo com a RIAA, nos Estados Unidos o número passou de 10,8 milhões em 2015 para 22,8 milhões em 2016.

Nem todas as notícias são boas. Apesar de se recuperar em relação aos últimos anos, a indústria musical fatura apenas metade do que faturava em 1999. A receita de downloads digitais de serviços como o iTunes também caiu, passando de US$ 2,8 bilhões para US$ 1,8 bilhão em um ano. As vendas físicas seguem em queda, com diminuição de 16% em apenas um ano.

[Engadget]

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ