Decisão de tribunal dos EUA acaba com a chance de "Uber aéreo"

Um tribunal de Washington negou o pedido de revisão de uma decisão do FAA, órgão que regula a aviação nos Estados Unidos, que obriga os pilotos que desejarem transportar passageiros a terem de licenças comerciais para realizar o serviço, o que inviabiliza a existência de um "Uber aéreo".

A solicitação veio da Flytenow, uma empresa que oferece uma espécie de carona aérea, onde o piloto e os passageiros compartilhem as despesas e sigam por uma rota pré-determinada. Outra empresa chamada AirPooler, que trabalha de uma maneira parecida, também teve suas atividades barradas pelo FAA.

Segundo o tribunal, a decisão deve permanecer sem alterações, já que a permissão desse tipo de atividade poderia gerar problemas, já que passageiros desavisados poderiam "contratar pilotos que na verdade não têm a experiência e credenciais de pilotos comerciais".

Via Bloomberg

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ