Desafio do balde de gelo banca descoberta de gene ligado a doença degenerativa

Lembra do desafio do balde de gelo, que tomou a internet em 2014? Todo o burburinho causado pelo desafio viral para arrecadar fundos para as pesquisas sobre a esclerose lateral amiotrófica (ELA) começou a dar resultados. Os cientistas envolvidos divulgaram um comunicado informando que foi descoberto um gene ligado com a doença.

O comunicado publicado na última segunda-feira pela ALS Association explica sobre a descoberta do NEK1, informando também que isso só foi possível pelo financiamento do desafio do balde de gelo, que levantou cerca de US$ 115 milhões para a pesquisa.

Os pesquisadores indicam que o NEK1 é uma das marcas genéticas mais comuns da ELA; esta descoberta vai ajudar a guiar outras pesquisas no futuro para desenvolver formas de prevenção e combate aos efeitos da doença degenerativa, que até hoje não tem cura.

O estudo envolveu 80 cientistas em 11 países diferentes, tornando-se a maior pesquisa já realizada sobre a ELA hereditária, o que se deve, obviamente, ao grande orçamento levantado pelo público pelas redes sociais.

Via Digital Trends

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ