Documentário expõe lado obscuro de Steve Jobs; veja trailer

Um novo documentário sobre Steve Jobs acaba de chegar ao cinemas dos Estados Unidos: "O Homem da Máquina" é produzido por Alex Gibeny, ganhador de um Oscar em 2008 e tenta explicar por que a morte de um dos criadores da Apple causou tanta comoção no fim de 2011. Mas quem espera mais do mesmo vai se surpreender com o lado obscuro de Jobs que o novo filme revela.

Críticas sobre o novo documentário indicam que a intenção de Alex Gibeny é desmistificar e humanizar a figura de Jobs. Um dos trechos mais polêmicos do documentário envolve o reconhecimento de paternidade da filha do empresário. Jobs demorou bastante para reconhecer a paternidade de Lisa e o documentário narra esse drama.

Em outro trecho, funcionários da Apple contam como era difícil ser subordinado a Jobs devido ao seu temperamento forte e sua obsessão por controle de mínimos detalhes. Um funcionário de alto escalão dos anos 80 da Apple conta, inclusive, como a relação com a mulher e os filhos foi dissolvida pelas exigências de Steve Jobs.

O documentário também coloca em foco a diferença entre a imagem que Jobs vendia da Apple – assegurando que a empresa queria "fazer um mundo melhor" – e as difíceis condições sob as quais se fabricavam alguns dos produtos da companhia.

Entre problemas com a justiça e intrigas com jornalistas, o novo filme expõe um lado de Jobs que é pouco conhecido do público que o idolatra graças à popularidade de seus produtos – embora o diretor do filme afirme que não pretendia pintar a imagem de Jobs como vilão. Ainda não há previsão de chegada de "O Homem da Máquina" nas telonas brasileiras.



 

 

 

  

 

 

 

 

 

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ