Documento chinês sugere que empresas americanas aceitem ser vigiadas

Em mais uma demonstração de censura, o governo chinês teria enviado a empresas de tecnologia dos Estados Unidos um documento pedindo que se comprometessem a manter os dados de usuários e clientes em servidores do país, a não prejudicar a segurança nacional e a garantir que seus produtos sejam "seguros e confiáveis", de acordo com o jornal New York Times.

O artigo, publicado nesta quinta-feira, 17, conta que a ordem veio da Comissão de Avaliação de Segurança e Tecnologia da Informação do país e seria uma maneira de obrigar que as companhias fornecessem dados de usuários, quando solicitados.

"Nossa empresa se ​​compromete a cumprir rigorosamente os dois princípios-chave: não prejudicar a segurança nacional e não prejudicar os direitos do consumidor", diz o documento, que enumera 6 compromissos. Confira quais são eles:
  1. Respeitar o direito do consumidor
  2. Respeitar o direito de controle da segurança nacional
  3. Aceitar a supervisão de todas as partes da sociedade
  4. Garantir a segurança da informação do usuário
  5. Garantir produtos seguros e confiáveis
  6. Respeitar a escolha do consumidor
Não está claro se as autoridades chinesas esperam uma resposta das companhias. 

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ