CEO do Google pede desculpas a UE por conteúdo de documento vazado

Papelada continha uma estratégia para frear as novas regras da UE para empresas de tecnologia

Vinicius Szafran, editado por Daniel Junqueira 13/11/2020 20h15
Sundar Pichai
A A A

Sundar Pichai, CEO da Alphabet, controladora do Google, pediu desculpas ao chefe da indústria da Europa, Thierry Breton, após o vazamento de um documento interno, que apresentava maneiras para combater as novas regras da União Europeia para empresas de tecnologia.


Em uma videoconferência na noite desta quinta-feira (12), a terceira entre eles neste ano, Pichai e Breton conversaram sobre seus pontos de vista, segundo comunicado divulgado pela Comissão Europeia. Durante a reunião, Breton afirmou que a internet não pode ser como o velho oeste. "Precisamos de regras claras e transparentes, ambiente de mercado previsível e direitos e obrigações equilibrados", afirmou o chefe da indústria.

O documento interno do Google traçava uma estratégia de 60 dias para conter a iniciativa da UE para instaurar as novas regras. Isso fez com que aliados dos Estados Unidos se posicionassem contra Breton, gerando desconforto. Sabendo do vazamento, Pichai tomou a iniciativa e fez a ligação.

De acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto, Breton mostrou o documento vazado a Pichai e afirmou que não havia necessidade de usar táticas do século passado e colocar uma unidade da Comissão Europeia contra outra.

Segundo outra pessoa informada sobre o tema, Pichai pediu desculpas a Breton pela forma como o documento foi divulgado. O CEO do Google afirmou que não viu e não assinou esse documento, acrescentando que conversará diretamente com Breton caso identifique uma linguagem ou política visando especificamente sua empresa. Após a reunião, o Google comentou que a conversa foi franca e aberta.

A situação destaca o intenso lobby das empresas de tecnologia contra as regras da União Europeia, o que poderia prejudicar seus negócios e obrigá-las a mudar a maneira como trabalham.

Reprodução

Sundar Pichai se desculpou com chefe da indústria da UE por documento vazado. Imagem: Google/Divulgação

Breton anunciará em breve um novo projeto de regras conhecido como Lei de Serviços Digitais e Lei de Mercados Digitais, juntamente com Margrethe Vestager, Comissária Europeia para a Concorrência. As regras estabelecerão uma lista do que fazer e não fazer para as grandes empresas, forçando-as a compartilhar dados com reguladores e rivais e a não promover seus serviços de forma injusta.

Nos últimos três anos, Vestager cobrou 8,25 bilhões de euros em multas do Google por abusar de seu poder de mercado para favorecer seu serviço de comparação de compras, seu sistema operacional Android e seu negócio de publicidade.

"A posição da Europa é bem clara: todos são bem-vindos no nosso continente - desde que respeitem nossas regras", alertou Breton durante a conversa com Pichai.

Via: Reuters

Google Android vazamento união europeia Alphabet pichai
Assinar newsletter
Assine nossas newsletters e receba conteúdos em primeira mão
enviando dados - aguarde...
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar a extensão Olhar Digital Ofertas em seu navegador!

Recomendados pra você