Pacientes com paralisia cerebral conseguem mover cursor com o pensamento

Um grupo de pesquisadores universitários norte-americanos publicou na revista Nature Medicine um experimento que fizeram. Nele, os pesquisadores permitiram que duas pessoas que sofrem de esclerose lateral amiotrófica (ELA) movessem um cursor usando apenas o pensamento.

Essas duas pessoas que tinham paralisia causada pela doença receberam uma rede de eletrodos equipando o seu córtex motor, a parte do cérebro que controla os movimentos. Assim, os "sinais" que o cérebro mandava ao imaginar um movimento foram decodificados. Com isso, puderam fazer um cursor se mover sobre uma tela até um alvo.

No artigo, esses médicos afirmaram que esse tipo de "prótese no cérebro" pode vir a melhorar a qualidade de vida das pessoas que sofrem de paralisia. Um teste parecido já havia sido feito em 2011 pelo grupo de pesquisa BrainGate2, quando uma tetraplégica conseguiu acionar um braço robótico.

Apesar de a pesquisa de 2011 parecer mais impressionante, eles afirmam que o sistema que interpreta as ondas do cérebro foi melhorado de lá para cá, o que faz com que o controle agora esteja muito mais rápido e preciso que na época.

Compras para o Natal? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ