Anatel diz não garantir segurança de dados dos políticos

Presidente da Agência afirma que provedores internacionais desrespeitam a legislação brasileira

Marcelo Gripa 10/07/2013 10h40
Anatel
A A A

Para o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Rezende, é impossível garantir a plena segurança dos dados de autoridades brasileiras e protegê-las de espionagem.

"Não posso garantir nem uma coisa nem outra", disse o porta-voz após audiência pública na Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado, segundo o Estadão Conteúdo.

Rezende acusa provedores internacionais de desrespeitarem a legislação brasileira com o argumento de que respondem às normas de seu país de origem. A democratização da rede por meio do Marco Civil da Internet, na visão dele, ajudará a controlar o fluxo de informações dos políticos.

Emperrado na Câmara dos Deputados, o Marco fixa deveres e direitos dos internautas, das empresas e do governo no ambiente online. Depois da acusação de espionagem americana, Dilma Roussef tratou de acelerar a votação para implementá-lo com alterações com relação à privacidade. 

Nesta segunda-feira, a Anatel começou a investigar a possível participação de empresas de telecomunicações brasileiras no esquema de monitoramento norte-americano.

 

 

Anatel Telecomunicações espionagem
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você