steve jobs stylus

Em 2007, Steve Jobs foi veemente ao condenar o uso da stylus

Redação Olhar Digital 09/09/2015 16h40
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Nesta quarta-feira, 9, a Apple apresentou o iPad Pro, uma mistura de laptop e tablet que se inspira diretamente no Surface Pro da Microsoft (embora a Apple não vá assumir isso nunca). O curioso é que a
Apple também está vendendo uma caneta (ou stylus) para o tablet por US$ 100, chamada Apple Pencil.

Reprodução

Steve Jobs deve se contorcer em seu túmulo com a notícia. Apesar de a caneta realmente funcionar muito bem, segundo a demonstração no palco, o fundador da companhia condenava veementemente a caneta para interação com uma tela sensível ao toque. Basta ver a imagem de destaque da notícia.

Ela foi capturada da apresentação do iPhone original, de 2007. Na ocasião, a indústria ainda não havia definido qual era o melhor método de input em celulares. Eram comuns aparelhos com teclados físicos e stylus. A introdução do iPhone, com o multi-touch, que reconhece múltiplos toques ao mesmo tempo, definiu um padrão no mercado, que vigora até hoje.

Como você pode conferir abaixo, ao falar da Stylus, Jobs diz: "Você tem que pegá-las, guardá-las, e você acaba as perdendo. Eca! Ninguém quer uma stylus, então não vamos usar uma stylus".
 

Apple Tablet iPad
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você