Em 2016, Facebook é uma ameaça ainda maior ao Google

Notícia ruim para o Google: uma pesquisa divulgada na última segunda-feira, 11, pelo site eMarketer, mostra que em 2016 os gastos com anúncios de exibição - banners, vídeos, conteúdo patrocinado - vão superar os anúncios de busca.

De acordo com a empresa de pesquisa, os gastos dos Estados Unidos no primeiro tipo de publicidade deve bater os 32,2 bilhões, um aumento de 47% em um ano, ultrapassando a publicidade em buscas, que deve receber US$ 29,2 bilhões de investimentos, um crescimento de 10% em relação a 2015.

A maior parte da receita do Google com publicidade vem dos anúncios exibidos no site de pesquisas, mercado que a empresa lidera com folga. O problema é que, com a mudança no posicionamento das investidoras, a gigante passa a competir diretamente com o Facebook na hora de conseguir dinheiro.

Sem as buscas, a grande plataforma do Google passa a ser o YouTube, que vem competindo com a rede social de Mark Zuckerberg, cada vez mais focado nos vídeos. Essa é uma tarefa nada fácil.

Via Re/Code

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ