Empresa que 'roubou' dados do Facebook diz não ter obtido dados do Twitter

Depois da revelação de que Aleksandr Kogan - o pesquisador envolvido no escândalo da Cambridge Analytica - teve também acesso a dados do Twitter, a própria Cambridge Analytica se pronunciou sobre a questão. Por meio do Twitter, ela afirmou que nunca recebeu dados de Kogan ou de sua empresa, a GSR.

Segundo a empresa, o caso do Facebook foi a única vez em que eles trabalharam com Kogan. No tweet, a empresa também diz que entende que "ela [a GSR] também trabalhou com muitas outras empresas], sugerindo que o acesso aos dados do Twitter pode ter sido motivado por outra relação comercial da GSR. O tweet pode ser visto abaixo:

O Twitter confirmou ao site The Telegraph que Kogan e sua empresa tinham comprado o acessado dados de sua API por um dia em 2015. À Bloomberg, a rede social disse também que as informações às quais eles tiveram acesso consistiam em "uma amostra aleatória de tweets públicos de um período de cinco meses entre dezembro de 2014 e abril de 2015".

A rede social disse ainda ao VentureBeat que removeu a Cambridge Analytica como anunciante em sua plataforma. "Essa decisão foi baseada no nosso entendimento de que a Cambridge Analytica opera com um modelo de negócios que é inerentemente conflitante com as práticas de negócios aceitáveis do Twitter Ads", disse a rede social.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ