Microsoft

Ex-diretor da Microsoft é indiciado por tentar roubar US$ 1,5 milhão da empresa

Renato Santino 18/10/2018 19h30
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Um ex-diretor da Microsoft pode arrumar problemas graves na Justiça e passar até duas décadas na prisão após uma tentativa de roubar uma quantia de US$ 1,5 milhão da companhia. Ele foi indiciado nesta semana com cinco acusações de fraude digital.

O executivo em questão é Jeff Tran. Ele ocupava a função de diretor de marketing de esportes e parcerias da Microsoft, e foi um dos responsáveis por costurar um acordo com a NFL, a liga de futebol americano dos EUA, que passou a promover os tablets Surface, usados por jogadores e treinadores enquanto estão sentados no banco.

Essa posição de intermediário parceria com a NFL colocou Tran em contato direto com ingressos para o Super Bowl, a final do campeonato de futebol americano. Entre as acusações, estão a de que ele usou essa posição para roubar e vender mais de 60 ingressos que pertenciam à Microsoft e deveriam ser distribuídos entre funcionários e conseguir US$ 200 mil no processo.

Entre as acusações enfrentadas por Tran também está a de emitir duas faturas fraudulentas à Microsoft por meio de fornecedores. Uma delas, no valor de US$ 775 mil teria sido desviada para a conta do ex-executivo. A outra, no valor de US$ 670 mil chamou a atenção dos fornecedores, que informaram a Microsoft sobre o que estava acontecendo.

Os promotores federais dizem que diante das suspeitas, Tran destruiu todas as comunicações eletrônicas relacionadas ao caso e pediu para que os fornecedores envolvidos mentissem sobre o caso. No fim das contas, ele acabou devolvendo os US$ 775 mil à Microsoft.

Microsoft justiça
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você