Facebook vai limitar acesso de anunciantes a dados de usuários

Ainda na esteira do escândalo envolvendo a Cambridge Analytica, empresa que teve acesso indevido a dados de 50 milhões de usuários do Facebook, a rede social afirmou que vai limitar o volume de informações a que anunciantes têm acesso.

O Facebook vai encerrar o serviço "Categorias de parceiro", um sistema de direcionamento de anúncios que se baseia em dados coletados por outras empresas parceiras do Facebook, incluindo informações coletadas offline de usuários.

Quando uma empresa paga para promover um post ou um anúncio no Facebook, ela pode refinar exatamente que tipo de pessoa verá a propaganda no feed de notícias. Para isso, a rede social fornece três opções de direcionamento.

A anunciante pode utilizar dados do próprio Facebook, incluindo a atividade de perfis; dados da própria anunciante, como e-mails cadastrados voluntariamente em sites de e-commerce, por exemplo; e dados de empresas parceiras do Facebook.

Essas empresas são "provedoras de dados de público" e coletam informações sobre diversas pessoas que não estão no Facebook. Dados como o seu histórico de navegação, suas compras recentes e onde você mora podem entrar nesse bolo.

As principais parceiras do Facebook nesse campo são Acxiom, que atua na Austrália, França, Alemanha, Reino Unido e Estados Unidos; e a Experian, que atua também no Brasil, além de Austrália, Reino Unido e EUA; entre outras provedoras.

Ou seja: aquelas informações que você não coloca no Facebook, como coisas que você compra e a região da cidade onde você mora, poderiam ir parar na mão da rede social do mesmo jeito, através dessas outras empresas de coleta de dados.

O Facebook sugeria que anunciantes utilizassem esses dados para refinar ainda mais o direcionamento de suas propagandas. "Para empresas que não têm acesso a dados próprios de clientes para criar Públicos Personalizados, as Categorias de parceiros podem ser uma boa opção", diz a rede social.

Nesta quinta-feira, 29, porém, o Facebook confirmou que não vai mais oferecer a opção de "Categorias de parceiros" aos anunciantes. Quem quiser promover propaganda na rede social vai ter que usar dados da própria rede ou seus próprios dados.

O encerramento dessa opção se dará gradativamente ao longo dos próximos seis meses, informou a empresa em comunicado. "Nós acreditamos que esta atitude [...] vai ajudar a melhorar a privacidade das pessoas no Facebook", diz a nota oficial.

Isto não quer dizer que o Facebook vai encerrar suas parcerias com essas coletoras de dados. A empresa vai continuar comprando dados coletados de Acxiom, Experian e semelhantes para estabelecer métricas, mas isto também pode acabar em breve, segundo fontes do Recode.

Vale destacar que a coleta de dados realizada pela Cambridge Analytica não envolvia essas categorias de parceiros. A empresa utilizou um app feito por um professor universitário. O Facebook também tem tomado medidas para limitar o alcance desse tipo de app.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ