Ford cria roupa que simula o uso de drogas no volante

A Ford, em parceria com o Instituto Meyer-Hentschel, da Alemanha, criou uma roupa que simula o uso de drogas por uma pessoa que está no volante. Essa invenção faz parte de um programa de educação que, ao simular os efeitos causados pelas drogas quando se está dirigindo, pretende conscientizar os jovens a respeito dos perigos disso.

Batizada de "roupa de motorista drogado", ela tem cotoveleiras, munhequeiras, joalheiras, pesos nos pés, óculos e headphones para fazer com que a pessoa sinta os efeitos causados por substâncias como maconha, cocaína, heroína, ecstasy e LSD.

Entre as coisas que o motorista sente quando está usando a roupa é o tempo de reação reduzido, a visão distorcida, tremor nas mãos e uma diminuição da coordenação motora. 

Antes de criar essa roupa, a Ford já havia criado a "roupa do motorista embriagado", que tinha os mesmos objetivos desta. De acordo com a Administração de Segurança no Trânsito dos Estados Unidos (NHTSA), aproximadamente 18% das mortes de motoristas em acidentes envolvem uso de drogas que não são o álcool.

 

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ