Função que transformava assistente do Google em espião é desativada de vez

O Google decidiu remover inteiramente a função que habilitava o Home Mini por meio de uma superfície sensível ao toque após a descoberta de um defeito no recurso que fazia com que o dispositivo espionasse seus usuários.

"Tomamos essa decisão para evitar qualquer confusão e te dar total paz de espírito enquanto estiver usando seu Mini", informou a empresa em sua página de suporte. "A atualização terá sido liberada completamente até o fim de 15 de outubro de 2017."

Com isso, usuários não conseguirão mais controlar o assistente doméstico sem usar comandos de voz. Será necessário dizer "Hey, Google" ou "Ok, Google" para ativar o Home Mini e usar esses chamamentos em conjunto com comandos como "pause", "toque" ou "pare" para controlar a reprodução de alguma música.

A atitude revela que o problema, descoberto por um jornalista de tecnologia no último fim de semana, era de fato bem sério. O repórter, Artem Russakovskii, notou que o Home Mini usado em seus testes passava dia e noite gravando tudo ao seu redor e armazenando o conteúdo nos servidores do Google.

A empresa recolheu a unidade assim que foi alertada e soltou uma atualização que suspendia o acesso através da superfície sensível ao toque, já que o defeito fez com que ela ficasse sensível demais — tanto que Russakovskii conseguiu ativar o Mini até com batidas na parede.

O Google então veio a público informar que buscaria uma medida de longo prazo para resolver a questão. E agora a empresa revelou qual será a tal medida: "Decidimos remover permanentemente todas as funcionalidades de toque no Google Home Mini."





RECOMENDADO PARA VOCÊ