Cibercrime

Fundador do Silk Road 2.0 assume culpa pela criação do site e pedofilia

Redação Olhar Digital 12/04/2019 21h06
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Preso há cinco anos, Thomas White tem lista extensa de crimes relacionados ao site milionário

Thomas White, fundador do site Silk Road 2.0, que permitia compra e venda de produtos ilícitos, está preso há cinco anos e quatro meses no Reino Unido. White, também conhecido como Dread Pirate Roberts 2, foi condenado não apenas pela página em questão — que lhe rendia milhões de dólares por ano — mas também pela posse de centenas de imagens abusivas de crianças.


No mês passado, no tribunal de Liverpool, White finalmente assumiu sua culpa por envolvimento em tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e até pelas fotos que caracterizam pedofilia. Além disso, ele se declarou culpado por ajudar e induzir a prática de crimes no exterior. O caso está em andamento desde sua prisão, no final de 2014.

O Silk Road 2.0 foi criado por White com Blake Benthall (também conhecido como DefCon), depois que o FBI derrubou o original do Silk Road, em 2013. O pseudônimo usado por White (ou um deles, pelo menos), foi uma homenagem para Ross Ulbricht, preso por por fundar a primeira versão do site. 

Além da sentença de prisão, White também será colocado no registro dos criminosos sexuais por uma década.

Deep web silk road silk road 2.0
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você