Google contrata programadores pelo histórico de busca; saiba como

O Google esconde um complexo processo seletivo para programadores em seu serviço de busca. Max Rosett, recém-contratado pela empresa como engenheiro de computação, revelou como conseguiu a vaga através de uma página secreta ativada por seu histórico de busca.

Rosett é formado em matemática e faz mestrado em ciência da computação na Universidade de Tecnologia de Georgia, nos Estados Unidos. Trabalhando em um projeto pessoal, ele digitou no campo de pesquisa "python lambda function list comprehension", buscando informações sobre funções lambda na linguagem Python.

"Mas aí, uma coisa fora do comum aconteceu", escreveu Rosett no site The Hustle. "A página de resultados se abriu e dobrou-se para trás, revelando uma caixa que dizia 'Você está falando a nossa língua. Está a fim de um desafio?'".

 

Entre as opções "Quero jogar", "Não, obrigado" e "Não me mostre isso novamente", Rosett aceitou o desafio e foi encaminhado para a página google.com/foobar. O visual do site lembra o de uma interface UNIX, o que fez com que o programador digitasse o comando para ver uma lista de arquivos.

O único arquivo mostrado chamava-se "star_here.txt" ("comece aqui", em português). Rosett o abriu e recebeu as instruções: "Digite Request para exigir um desafio. Digite Help para uma lista de comandos".

O programador digitou "request" e foi apresentado com uma série de desafios de lógica e problemas a serem resolvidos, cujos detalhes ele não revela em seu texto. "Eu tive a opção de desenvolver a solução em Python ou Java. Comecei a trabalhar e resolvi o primeiro problema em algumas horas. Pelas próximas duas semanas, resolvi outros cinco problemas", escreveu Rosett.

 
Foi apenas após o sexto problema que a página foo.bar lhe ofereceu a opção de registrar seus contatos, como telefone e endereço de e-mail. Dias depois, um recrutador do Google o convidou para uma entrevista na sede da empresa, em Moutain View, Califórnia.

"A visita ao escritório foi a primeira vez em que tive certeza de que não tinha caído em uma peça bem elaborada. Quando encontrei o foo.bar pela primeira vez, perguntei a amigos (incluindo funcionários do Google) se alguém já tinha ouvido falar disso. Nenhum tinha, mas todos acharam que era uma ideia brilhante", disse Rosett.

Após um processo que levou três meses, o programador foi contratado pelo Google. É possível acessar o foo.bar apenas seguindo o link, mas os desafios só aparecem para quem receber o mesmo convite durante as buscas. O Olhar Digital experimentou pesquisar expressões como "mutex lock", "mutex lock C++" e "python list comprehension", mas não obteve sucesso.

Não está claro se o processo funciona apenas com residentes dos Estados Unidos ou se o Google utiliza outras fontes de informação além do histórico de pesquisas do usuário.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ