Google desativa loja de vídeo online

Clientes perderão acesso a vídeos comprados no Google Video

O Google irá desativar, a partir de 15 de agosto, a parte comercial de seu serviço de vídeos online Google Video. O serviço era usado por emissoras de TV norte-americanas, como a ABC, NBC e CNN, bem como pela NBA e produtoras independentes de cinema, como plataforma para venda e distribuição de conteúdo nos modelos download-to-rent (aluguel) e download-to-own (venda). Com o fim das operações da loja, os consumidores serão os maiores prejudicados: os vídeos adquiridos deixarão de funcionar, já que as chaves de DRM necessárias para sua decodificação e reprodução serão revogadas. Como compensação o Google está oferecendo crédito, no valor dos vídeos adquiridos, em seu sistema de pagamentos online, o Google Checkout. Os créditos podem ser convertidos em descontos na compra de produtos em lojas afiliadas. O episódio está sendo usado por ativistas para ilustrar o maior perigo dos sistemas de DRM (Gerenciamento Digital de Direitos Autorais): o cliente nunca é realmente “dono” do que compra, e fica à mercê da vontade de lojas e produtoras. Em resposta à pressão popular algumas empresas, como a EMI, estão experimentando a venda de músicas sem DRM via internet.

O Natal está chegando. Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ