Google deve gastar até US$ 30 milhões em casas pré-fabricadas

O Google é uma empresa que investem em diversos ramos diferentes, mas em breve ela deve entrar em um novo setor: imóveis. De acordo com informações do Wall Street Journal, a empresa gastará De US$ 25 milhões a US$ 30 milhões em casas pré-fabricadas para facilitar o acesso a moradia na região do Vale do Silício.

Essas casas, das quais o Google teria comprado 300, são construções feitas, literalmente, em uma fábrica - e que depois são transportadas para o local onde ficarão. Elas são fabricadas por uma empresa chamada Factory OS, e esse processo permite reduzir de 20% a 50% o custo de construção de uma casa, o que também permite reduzir seu preço de venda ou aluguel. A economia para os residentes pode chegar a US$ 700 por mês, segundo o Digital Trends.

Isso, por sua vez, poderia ajudar a amenizar o problema de gentrificação que vem acometendo o Vale do Silício. O fato de que a região abriga diversas empresas de tecnologia (cujos funcionários em geral são muito bem pagos) fez com que os aluguéis da região subissem vertiginosamente. A situação teria se tornado tão grave que as próprias empresas estavam tendo dificuldades em atrair novos talentos para a região - e por isso o investimento do Google em habitação.

Outra vantagem das casas pré-fabricadas é que elas também são mais rápidas de se erguer do que casas "tradicionais". Isso porque elas são feitas com processos automatizados, quase como uma linha de produção, e independentes dos locais onde as casas eventualmente ficarão. Esses fatores provavelmente foram determinantes para que o Google optasse por esse tipo de investimento em moradia, em vez de comprar ou construir casas "tradicionais".

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ