Google e Bing se unem na guerra contra a pirataria

Uma parceria inédita entre agentes governamentais, Google, Microsoft e representantes da indústria fonográfica tentará fazer com que a pirataria perca força no Reino Unido.

Nesta segunda-feira, 20, foi divulgado que vários atores concordaram em se unir para uma série de ações de combate ao problema, ações que giram em torno de um código de práticas a ser seguido por todas.

Em especial, sites como Google e Bing aceitaram agir mais rapidamente para rebaixar sites com conteúdo pirateado, além de compartilhar informações para desenvolver e melhorar o processo de caça a esse tipo de material.

"Também haverá colaboração para melhorar sugestões do [recurso] autocompletar, que pode levar usuários a resultados de busca ilegítimos", explica, em nota, a BPI, entidade que representa a indústria fonográfica britânica.

Desde 2011, quando começou um programa de notificações a serviços de busca, a entidade já acionou o Bing 183,3 milhões de vezes e o Google, 274,8 milhões.

A ideia da nova aliança é impactar principalmente internautas que, em busca de conteúdo legítimo, acabam esbarrando na pirataria por engano. A BPI cita um estudo segundo o qual um terço dos sites piratas contém malware.

Compras para o Natal? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ