Google encerra os trabalhos com seu carro icônico

A Waymo, divisão de carros autônomos da Alphabet, empresa-mãe do Google, anunciou nesta terça-feira, 13, que vai parar de trabalhar com os pequenos carros, chamados "Fireflies", para se concentrar no ajuste da tecnologia a veículos maiores.

Reprodução

"Ao nos focarmos em veículos produzidos em massa, poderemos levar a tecnologia de direção autônoma a mais pessoas mais rapidamente", afirma a Waymo, em uma postagem compartilhada no Medium. Outro motivo para a decisão é a capacidade dos pequenos carros, que só chegam a pouco mais de 40 km/h.

Reprodução

Com a notícia, fica cada vez mais claro que a gigante de buscas pretende trabalhar em parceria com outras empresas, e não pensa em fabricar seus veículos. Na prática, a decisão ajuda a companhia a distribuir melhor seu sistema, mais ou menos como acontece com o Android.

"Desde o início, o Firefly foi concebido como uma plataforma para experimentar e aprender, não para a produção em massa", explica a Waymo. "O Firefly nos levou a uma viagem incrível nos últimos três anos, e estamos ansiosos para compartilhar esse histórico de autocondução com o mundo", finaliza.

Compras para o Natal? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ