Apollo 11- homenagem Margaret Hamilton

Tributo do Google a cientista da Nasa tem mais de 100 mil espelhos

Redação Olhar Digital 19/07/2019 12h48
Compartilhe com seus seguidores
A A A

A cientista foi responsável por liderar o desenvolvimento do software utilizado na missão Apollo 11

Com o aniversário do pouso na Lua aproximando-se, o Google decidiu homenager uma peça chave do programa Apollo: a cientista Margaret Hamilton.


Margaret foi responsável por liderar a equipe que desenvolveu o software de voo a bordo de todas as missões tripuladas da NASA. A homenagem foi criada utilizando mais de 107 mil espelhos de uma usina de energia solar, que foram posicionados para refletir a luz da Lua e formar a imagem da cientista.

Reprodução

O resultado é um retrato de 1,4 km² na Ivanpah Solar Facility, no Deserto de Mojave. Para se ter uma ideia, o tributo é maior que o Central Park em Nova York. O Google também mostrou um infográfico que indica que caberiam mais de 200 torres Eiffel no espaço.

Reprodução

Margaret liderava a equipe de desenvolvimento de software para as missões Apollo. A cientista diferenciava-se dos outros por sempre pensar: "E se algo que você nunca pensou que aconteceria acontecesse?". Assim ela desenvolvia os programas prontos para imprevistos.

Ela adquiriu essa forma de pensar quando sua filha Lauren brincava no simulador e sem querer acionou o botão de pré-lançamento, enquanto a "missão" estava em pleno vôo. Apesar do erro ter sido cometido por uma criança, ela considerou: "E se um astronauta fizesse a mesma coisa durante uma missão real?".

Reprodução

Sua mentalidade "e se" foi crucial em todas as missões da Apollo, onde o software teve que funcionar perfeitamente. Vale lembrar, inclusive, que isso acontecia numa época em que a engenharia de software literalmente não existia ainda - a própria Margaret cunhou a frase "engenharia de software" enquanto trabalhava na Apollo.

A precaução foi especialmente importante na missão Apollo 11, quando o sistema ficou sobrecarregado de tarefas e passou por uma série de reinicializações, acionando alarmes que poderiam fazer com que o pouso fosse abortado. Mas o software da equipe era confiável, e um sistema de priorização de tarefas (que Margaret criou e lutou para incluir) deixou os astronautas e o Controle da Missão saberem com o que estavam lidando. Por essa razão, Neil Armstrong conseguiu dar o seu primeiro passo na Lua.

O Google explica a homenagem em um post oficial.

"Por ser pioneira no campo da engenharia de software. Um campo que mudou o nosso mundo.

Por nos lembrar de pensar sempre no usuário e continuar nos esforçando para tornar o software mais confiável e mais útil para eles.

Por nos inspirar a todos a fazer fotos de lua, mostrando-nos o que é possível quando você trabalha incansavelmente com eles, e demonstrando o que a magia pode vir quando você permite que a perspectiva de uma criança mude a maneira como você pensa sobre o mundo"

Fonte: Google

Software Nasa Astronomia Lua missão espacial Apollo 11 engenheira
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você