Motorista de aplicativo

Greve de motoristas de aplicativos: Cabify e 99 se posicionam. Uber mantém silêncio

Luiz Nogueira 08/05/2019 18h06
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Motoristas reivindicam taxas melhores, reajuste das porcentagens cobradas pelas plataformas e mais segurança

Com manifestações marcadas para a manhã de hoje (8) e uma greve que durará 24 horas, os motoristas do Uber — e, consequentemente, do 99 e da Cabify — têm algumas reivindicações. Eles pedem aumento no valor da tarifa básica e reajuste nas porcentagens cobradas pelos aplicativos de transporte sobre as corridas, além de maior rigor no cadastro dos passageiros para garantir sua segurança.


O Olhar Digital conversou com as assessorias de imprensa das principais plataformas que operam no Brasil (Uber, 99 e Cabify) para verificar se eles tinham um posicionamento sobre as manifestações ou se alguma medida seria tomada sobre o que acontece em todo o mundo. Veja a seguir o que cada uma declarou.

Cabify

A Cabify informa que reconhece e respeita o direito da livre manifestação dos motoristas e que está sempre em busca de melhorar o atendimento e a experiência dos parceiros. Por esse motivo, oferece benefícios como descontos em postos de gasolina para que os motoristas reduzam seus custos e aumentem seus ganhos.

Quanto à segurança, a Cabify reforça que tem um sistema que remove possíveis áreas de risco de seu mapa de atuação. Além disso, registra e monitora informações sobre todas as etapas das viagens. Segundo a empresa, os motoristas têm a opção de aceitar ou recusar uma corrida e, em caso de emergência, podem entrar em contato com a Central de Atendimento da empresa (disponível 24 horas por dia, todos os dias da semana). Para a segurança do usuário, existe o botão de "pânico", que permite avisar as autoridades em uma situação de perigo.

99

A 99 afirma que a remuneração de seus motoristas é calculada com base em duas variáveis: tempo e distância percorrida, além da tarifa mínima (que os motoristas consideram muito baixa). A empresa reforça seu compromisso de trabalhar para aumentar a renda obtida pelos condutores por meio de um número maior de chamadas e da cobrança de taxas menores em comparação com a concorrência.

Em relação direta às manifestações, a 99 diz ser a favor da liberdade de expressão. Assim, dá a entender que os motoristas estão em seu direito quando fazem reivindicações.

Uber

A Uber, por sua vez, não se manifestou até o fechamento desta reportagem. Atualizaremos o conteúdo assim que a empresa enviar um posicionamento.

uber cabify 99 taxis
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você