Sistema operacional Huawei

Huawei já estaria testando seu próprio sistema operacional em mais de 1 milhão de celulares

Maria Dourado, editado por Rui Maciel 11/06/2019 20h00
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Como resposta aos boicotes norte-americanos, a chinesa teria liberado 1 milhão de dispositivos com seu software instalado

O bloqueio dos Estados Unidos à Huawei, e o subsequente rompimento com o Google, levaram a empresa chinesa a trabalhar em um plano B para que continuássemos usando seus telefones. No último mês de março, a empresa confirmou que estava trabalhando em seu próprio sistema operacional, que poderia ficar pronto entre setembro e outubro desse ano. Contudo, de acordo com rumores na mídia chinesa, a Huawei já teria enviado um milhão de dispositivos com seu sistema operacional para iniciar os testes.


O fim da colaboração com empresas americanas está marcado para o dia 19 de agosto, mas a situação parece estar menos tensa — especialmente depois Trump deixou a porta aberta para um acordo comercial com a China e aliviar as tensões de relacionamento entre ambos os países. Mas, enquanto isso, a empresa ainda está preparando sua alternativa para o Android, para o caso de tudo dar errado.

A Huawei já estaria testando seu sistema operacional (SO) chamado HongMeng, na China, e o ArkOS, no Ocidente. Um milhão de dispositivos teriam sido supostamente enviados com esses SOs instalados para testers mundo afora. É o que diz o relatório da Rosenblatt Securities, divulgado pelo veículo chinês China Daily.

Embora não sejam especificados quais dispositivos estariam nessa lista, foi revelado que o software é compatível com todos os aplicativos Android e possui recursos de segurança aprimorados para proteger dados pessoais.

A mídia chinesa alega ter tido acesso a declarações do CEO da Huawei, Richard Yu, que foram emitidas em um grupo do WeChat com especialistas especialistas do setor. Ele garantiu que o sistema operacional estaria disponível a partir do segundo semestre, mais precisamente no outono — que seria o período da primavera, no Brasil — e que poderia ser instalado em celulares, computadores, tablets, televisores, carros e laptops.

Aplicativos para o AppGallery

Criar uma loja de aplicativos alternativa à Google Play Store é outro objetivo da Huawei — ainda mais depois do alerta do Facebook de que os próximos dispositivos da marca não poderiam fazer o download de apps como o da rede social, Messenger, WhatsApp ou Instagram. Considerando isso, a Huawei estaria pedindo aos desenvolvedores para publicar seus aplicativos na AppGallery, sua loja oficial de apps — que tem estética e operação muito semelhantes à clássica Google Play Store.

Foi isso que revelou o XDA-Developers alegando ter recebido as informações de um desenvolvedor via e-mail. Na mensagem, segundo o profissional, a chinesa teria convidado-o para entrar na AppGallery, uma loja de aplicativos que, segundo sua criadora, tem "270 milhões de usuários ativos mensais em mais de 350 dispositivos".

Os desenvolvedores teriam garantia de "suporte total" para ajudá-los a publicar seus aplicativos na loja da Huawei, embora o tipo de suporte não seja especificado. Finalmente, o email menciona um convite gratuito para “se juntar à sua comunidade de desenvolvedores, que tem mais de 560k".

Sistema Operacional Google Play play store eua x china huawei
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você