IBM vai usar inteligência artificial para reduzir a poluição

A IBM está testando uma maneira de usar a inteligência artificial para melhorar os índices de poluição em Pequim, capital da China. A empresa desenvolveu o Green Horizon, um sistema capaz de aprender a prever a gravidade da poluição do ar em diferentes partes da cidade com dias de antecedência, podendo oferecr recomendações para reduzir o valor para um nível aceitável, sugerir o fechamento de fábricas e até a restrição temporária de motoristas em estradas.

Cerca de 4 mil chineses morrem diariamente por causas relacionadas ao alto índice de poluição. Em Pequim, a qualidade do ar tão ruim que respirá-lo por 24 horas equivale a fumar 36 cigarros.

"Construímos um protótipo capaz de gerar previsões de alta resolução de qualidade do ar, 72 horas antes do tempo. Nossos pesquisadores trabalham agora para expandir a capacidade do sistema para fornecer estimativas a médio e longo prazo, com 10 dias de antecedência, além do acompanhamento das fontes de poluentes, da análise de possíveis cenáriops e o suporte a decisões em ações para remover as emissões", explica Xiaowei Shen, diretor da IBM Research China.

Para refinar as análises, a IBM usa dados fornecidos pelo Gabiente de Proteção Ambiental de Pequim. Em experiências realizadas, o sistema se mostrou 30% mais eficiente do que os métodos tradicionais.

Via Technology Review

 

 

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ