Impressora 3D pode imprimir órgãos usando céluas vivas, diz empresa

Uma empresa chamada BioBots quer usar a impressão 3D para produzir órgãos humanos. A companhia lançou nesta semana sua primeira impressora, batizada de BioBot 1, capaz de fabricar objetos usando como matéria-prima as células vivas.

A BioBot 1 funciona do mesmo jeito que as outras impressoras do mercado, mas em vez de plástico ou metal, usa um material chamado de 'biotinta', composto por células como o colágeno e derivados da cartilagem humana. A máquina consegue criar simulações bastante realistas dos órgãos humanos e utiliza uma luz diferente, para garantir que o material não seja danificado.
Reprodução
Até agora, os objetos impressos não chegam a ser órgãos, mas se comportam de um jeito bastante parecido com eles. De acordo com a empresa, a ideia é usar os objetos para acelerar os testes de medicamentos e procedimentos, em vez de recrutar cobaias humanas.

Reprodução
No futuro, o objetivo é criar órgãos humanos que funcionem perfeitamente. "O objetivo é desenvolver órgãos de reposição em pleno funcionamento através das células do próprio paciente, eliminando a lista de espera de órgãos", explica Danny Cabrera, CEO e um dos fundadores da BioBots.
Em testes para mostrar a impressora, que custa cerca de US$ 10 mil, o CEO criou uma réplica da orelha decepada de Vincent Van Gogh.

Via DailyDot

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ