Intel adia novamente o lançamento de processadores de 10 nanômetros

A geração Cannon Lake de processadores da Intel, prometida originalmente para 2016, foi adiada pela quarta vez. Segundo a empresa, a expectativa é de que os novos chips feitos em 10 nanômetros só fiquem prontos para a venda em 2019.

O anúncio foi feito durante a divulgação do mais recente relatório fiscal da Intel, referente ao primeiro trimestre de 2018. No período, a empresa teve receita de US$ 16,1 bilhões, com US$ 4,5 bilhões de lucro (50% a mais que no ano passado).

Em setembro do ano passado, a empresa já havia adiado a chegada da geração Cannon Lake para "final de 2018". Agora a previsão é de que a produção em massa dos novos chips só comece em 2019. Segundo o Engagdet, a produção em volumes pequenos já começou.

Desde 2016, quando os chips Cannon Lake deveriam ter sido lançados, a concorrência não ficou para trás. A TSMC, rival da Intel, já lançou as próprias CPUs de 10 nanômetros, enquanto a Samsung trabalha na segunda geração de chips de mesma densidade.

Até que os processadores de 10 nanômetros da Intel cheguem ao mercado, a Samsung já deve estar trabalhando em chips mais densos ainda, de 8 nanômetros. A Intel, porém, garante que os seus processadores serão melhores que os da concorrência.

Vale lembrar que a Intel já andou adiantando informações até sobre a sucessora da linha Cannon Lake, a nona geração de chips chamada Ice Lake, que será fabricada na segunda versão do processo de 10 nanômetros da empresa. Essa linha não tem previsão de lançamento ainda.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ