Intel adia novamente o lançamento de processadores de 10 nanômetros

A geração Cannon Lake de processadores da Intel, prometida originalmente para 2016, foi adiada pela quarta vez. Segundo a empresa, a expectativa é de que os novos chips feitos em 10 nanômetros só fiquem prontos para a venda em 2019.

O anúncio foi feito durante a divulgação do mais recente relatório fiscal da Intel, referente ao primeiro trimestre de 2018. No período, a empresa teve receita de US$ 16,1 bilhões, com US$ 4,5 bilhões de lucro (50% a mais que no ano passado).

Em setembro do ano passado, a empresa já havia adiado a chegada da geração Cannon Lake para "final de 2018". Agora a previsão é de que a produção em massa dos novos chips só comece em 2019. Segundo o Engagdet, a produção em volumes pequenos já começou.

Desde 2016, quando os chips Cannon Lake deveriam ter sido lançados, a concorrência não ficou para trás. A TSMC, rival da Intel, já lançou as próprias CPUs de 10 nanômetros, enquanto a Samsung trabalha na segunda geração de chips de mesma densidade.

Até que os processadores de 10 nanômetros da Intel cheguem ao mercado, a Samsung já deve estar trabalhando em chips mais densos ainda, de 8 nanômetros. A Intel, porém, garante que os seus processadores serão melhores que os da concorrência.

Vale lembrar que a Intel já andou adiantando informações até sobre a sucessora da linha Cannon Lake, a nona geração de chips chamada Ice Lake, que será fabricada na segunda versão do processo de 10 nanômetros da empresa. Essa linha não tem previsão de lançamento ainda.

O Natal está chegando. Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ