Intel desiste de vender relógios que queimaram a pele dos usuários

A Intel anunciou o recolhimento de todas as unidades do Basis Peak, seu relógio inteligente, por não conseguir resolver um problema de segurança do dispositivo.

Em junho, a companhia veio a público pedir para as pessoas pararem de usar o produto devido a relatos de que ele esquentava demais e estava queimando a pele dos usuários. Oficialmente cerca de 0,2% dos compradores tiveram problemas.

A ideia era tentar corrigir a situação por meio de uma atualização de firmware, uma vez que o superaquecimento estava relacionado com o LED do monitor de batimentos cardíacos, mas a Intel não encontrou uma forma de corrigir a falha, então decidiu recolher os produtos e devolver o dinheiro dos compradores.

Para assegurar que nenhum usuário mantenha o Basis Peak ativo, os serviços relacionados ao relógio serão desativados até o fim do ano, o que tornará todas as unidades inúteis.

Como ressalta o Telegraph, o caso torna incerto o futuro da divisão de dispositivos vestíveis da Intel. Criada após a aquisição — por US$ 100 milhões — da Basis em 2014, a equipe tinha um único projeto, o relógio.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ