Japoneses desenvolvem sensor capaz de detectar câncer pelo hálito

Cientistas do National Institute for Materials Science (instituto nacional das ciências dos materiais) em Tsukuba, no Japão, desenvolveram um sensor capaz de encontrar traços de câncer a partir do hálito de uma pessoa.

O sensor em questão possui uma película com um chip. A película consegue captar certas substâncias associadas à presença de tumores malignos no hálito do paciente. O chip, por sua vez, consegue analisar a quantidade dessas substâncias e transmitir a informação a algum dispositivo.

A ideia é que o sensor seja associado a um smartphone por meio do qual ele possa mostrar o resultado do auto-exame ao paciente. De acordo com o Gadgets.ndtv, o dispositivo custa apenas algumas centenas de ienes (cerca de R$ 10) para ser produzido, o que significa que ele deve ser tão acessível quanto um teste de gravidez de farmácia.

Desafios

O dispositivo, contudo, ainda está longe de ver um lançamento comercial. Os pesquisadores ainda pretendem melhorar a sensibilidade do sensor até o ponto em que ele seja capaz de identificar com precisão não apenas a presença de câncer, mas também de qual tipo de câncer se trata. 

Além de detectar tumores malignos, o dispositivo ainda seria capaz de apontar problemas dos rins ou do fígado nos pacientes que o utilizassem, além de asma e diabetes. No entanto, desenvolvimento do dispositivo até o ponto de comercialização ainda deve levar cerca de seis anos, segundo os pesquisadores, por conta dos procedimentos regulatórios e de certificação do governo. 

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ