Juiz brasileiro realiza audiência pelo WhatsApp

Um juiz de Piracanjuba, em Goiás, realizou no último fim de semana uma audiência pelo WhatsApp. Gabriel Consiglioero Lessa, do Juizado Especial Cível e Criminal da cidade, realizou a audiência de custódia pelo aplicativo porque não havia agentes prisionais suficientes para escoltarem o homem, detido por tráfico de drogas e associação ao tráfico, da cidade de Silvânia até Piracanjuba.

"Entendo que o WhatsApp é uma das principais ferramentas de comunicação do mundo moderno. Nesse caso, pode-se diminuir custos e evitar problemas de segurança com o deslocamento do preso. Acredito que a iniciativa pode ter um efeito multiplicador", declarou o juiz.

Como relata o jornal O Globo, o juiz assegurou que as garantias do preso fossem respeitadas: uma sala segura, reservada, a presença de advogados e, é claro, uma conexão boa.

Essa não é a primeira vez que o juiz usa a tecnologia a favor de seu trabalho. Ao contrário de colegas de profissão que chegaram a bloquear o WhatsApp, Lessa utiliza o app para enviar intimações eletrônicas. Depois da conversa por vídeo, o juiz decidiu que o homem fosse libertado.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ