Mesmo com pressão dos EUA, Huawei registra grande crescimento em 2018

Companhia chinesa teve aumento nas vendas em todos os cantos do mundo; disputas políticas tendem a continuar

Henrique Freitas, editado por Rui Maciel 02/04/2019 19h13
Huawei
A A A

Uma das maiores tensões do mundo da tecnologia hoje é protagonizada pelo governo de Donald Trump e pela Huawei, que se vê acusada de espionagem, em conluio com o governo chinês e encara uma campanha mundial para barrar a compra de seus equipamentos de infraestrutura 5G. Mas, ao que parece, os ataques não estão prejudicando a empresa tanto assim.


Em relatório anual de 2018, divulgado na última sexta-feira, 29, a gigante chinesa apresentou números positivos em quase todos os setores. Para começar, um aumento de 19,5% nas receitas com relação a 2017, totalizando US$ 107,45 bilhões. Esse número também potencializou um grande crescimento nos lucros líquidos: eles subiram em 25,1%, chegando ao valor de US$ 8,83 bilhões.

No varejo, a Huawei teve uma expansão de 45,1%, com um faturamento de US$ 51,9 bilhões. Para fins de comparação, a Samsung, maior fabricante de smartphones em volume no mundo, teve receitas de US$ 88,7 bilhões no ano passado apenas nessa área de venda de dispositivos. E as vendas também foram positivas em outro segmento: o corporativo, com valor total de US$ 11,8 bilhões, graças à comercialização de produtos para nuvem, equipamentos IoT, inteligência artificial, entre outros. 

Os esforços norte-americanos também não impediram que a gigante chinesa se expandisse em todos os cantos do mundo. Nas Américas, por exemplo, as vendas aumentaram em 21,3%. Na China, responsável por mais da metade do faturamento da Huawei (51,6%), esse número foi de 19,1%. A receita no varejo também cresceu no resto da Ásia, 15,1%, e nas áreas que compreendem a África, Europa e Oriente Médio, 24,3%.

A disputa EUA x China teve um pequeno impacto, sim

O único setor em que a Huawei encolheu um pouco foi o de redes para operadoras, justamente o foco das disputas com Estados Unidos. As receitas caíram para US$ 43,8 bilhões, com queda de 1,9%. Ainda assim, superou as rivais Nokia, que registrou vendas de US$ 25,3 bilhões, e Ericsson, que teve receitas de US$ 22,7 bilhões em 2018.

Em 2018, a Huawei investiu 14,1% de sua receita em pesquisa e desenvolvimento. O aporte de tanto dinheiro em inovação levou ao registro de 5.405 pedidos de patentes. Ao todo, a companhia possui nada menos que 87,8 mil patentes em diversas áreas. Para o 5G, a Huawei afirma já ter firmado 30 contatos para construir redes neste padrão e vendeu 40 mil estações de quinta geração.

Fonte: Telesíntese

Smartphones Huawei eua x china
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você