Mochileiro de hoje não dispensa tecnologia, mostra estudo da Intel

87% dos entrevistados afirmaram que o acesso a redes sociais pode melhorar uma viagem de férias

Rafael Cabral 22/06/2012 10h00
mochileiro
A A A

O ideal do mochileiro da era hippie era se desapegar da sociedade consumista e da escravidão tecnológica, mas essa imagem mudou bastante no novo milênio. É isso o que prova uma pesquisa patrocinada pela Intel, que mostrou que os viajantes de hoje em dia são muito dependentes de laptops, tablets e smartphones, cada vez mais presentes em suas bagagens. O estudo ouviu viajantes dos 18 até os 66 anos de idade.

44% dos 2500 participantes do estudo disseram sentir ansiedade se viajam sem os seus equipamentos. 87% deles afirmaram também que o acesso a redes sociais pode melhorar uma viagem de férias. E pior: 64% dos entrevistados disseram que deixariam de fora da mala objetos de higiene pessoal em prol dos seus gadgets. Ou seja, viajar offline nem pensar.

Uma preocupação constante desses mochileiros digitais é a de perder os dispositivos em viagens – mais até do que esquecer o anel de casamento em algum banheiro de hotel.

"A principal descoberta do estudo foi o contraste do modo que as pessoas costumavam viajar com o jeito que elas viajam hoje", disse Mike Fard, da Intel, ao Mashable. A Intel planeja usar os dados do estudo para desenvolver tecnologias que tornem os laptops e ultrabooks mais compactos e úteis, de acordo com as necessidades de quem está sempre em trânsito.

Intel Pesquisa Tecnologia Mobilidade estudo
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar a extensão Olhar Digital Ofertas em seu navegador!.

Recomendados pra você