Moto G5 Plus ou Galaxy J5 Prime: veja o comparativo e saiba qual é o melhor

O mercado brasileiro de celulares é, tradicionalmente, tomado pelos celulares mais baratos, que são acessíveis à população pobre e, sejamos honestos, desempenham satisfatoriamente as funções que a maior parte dos usuários esperam de um smartphone.

Dois exemplos de celulares lançados neste ano e que podem ser encontrados na faixa de R$ 1.000 no Brasil são o Moto G5 Plus, da Motorola, e o Galaxy J5 Prime, da Samsung. Mas qual dos dois celulares é a melhor opção?

Desempenho

Reprodução

O Moto G5 Plus se destaca por trazer o mesmo processador que o Moto Z Play apresentava no ano passado, o Snapdragon 625 com 2 GB de memória RAM. Com isso, o dispositivo traz um desempenho de intermediário-premium para uma camada de preço um pouco mais acessível. Isso se reflete no teste do aplicativo AnTuTu, no qual o aparelho alcança mais de 60 mil pontos.

O Galaxy J7 Prime tem os mesmos 2 GB de memória RAM, mas no lugar do Snadragon 625 a Samsung utilizou um processador próprio: um Exynos 7570 quad-core. No mesmo teste do AnTuTu, o celular obtém a marca de apenas 37 mil pontos, o que tende a se traduzir em uma experiência menos fluida de uso.

O Moto G5 Plus ganha, portanto, de lavada neste critério.

Tela

Reprodução

Em termos de tecnologia empregada nas telas, não há muita diferença. Nenhum dos modelos aposta no diferencial do AMOLED, e apresentam em ambos os casos um painel de LCD convencional.

A diferença aparece quando comparamos resolução e densidade de pixels. Enquanto o Galaxy J5 Prime utiliza um painel de 5 polegadas com resolução apenas HD (1280x720), totalizando uma densidade de 293 pixels por polegada, o Moto G5 Plus já traz um painel de 5,2 polegadas e resolução Full HD (1920x1080), com densidade de 423 pixels por polegada.

A vantagem do Moto G é óbvia neste caso.

Bateria

Reprodução

O Galaxy J5 Prime sai em desvantagem quando observamos os números absolutos. Com uma bateria de apenas 2.400 mAh, o modelo fica abaixo da média dos celulares mais importantes no mercado atualmente. Sua vantagem é o hardware altamente econômico em consumo de recursos. Seu processador é como um carro 1.0; ele não vai muito rápido, mas pelo menos não consome muita bateria, permitindo um uso prolongado sem precisar de recarga.

Enquanto isso, o Moto G5 Plus conta com uma bateria mais robusta, com 3.000 mAh, mas também tem um hardware um pouco mais exigente do celular, o que acaba anulando os ganhos.

No fim das contas, temos um empate.

Software

Reprodução

Aqui não tem discussão. O Moto G5 Plus tem um Android quase puro, exceto pelo launcher próprio inspirado no Google Pixel (mas não igual). A empresa também tem um bom histórico em relação à atualização do Android; o modelo já sai de fábrica com o Android Nougat (7.0) e deve receber também o Android O quando ele estiver disponível em pouco tempo.

Já o Galaxy J5 Prime incompreensivelmente aposta no Android Marshmallow (6.0.1), que já é uma versão ultrapassada do sistema operacional, sem qualquer promessa de atualização por parte da Samsung até o momento. Para completar, o aparelho ainda tem a TouchWiz, que não foi refinada no nível encontrado no Galaxy S8.

A vitória é, com sobras, do Moto G5 Plus.

Câmera

Reprodução

 
O Galaxy J5 Prime tem uma câmera traseira de 13 megapixels com abertura f/1.9, mas não deixe se enganar pelos bons números, porque ela é extremamente simples em suas capacidades, ainda que contenha alguns recursos mais avançados para controle manual. A falta de HDR é sentida em situações de contra-luz.

Enquanto isso, o Moto G5 Plus tem menos megapixels em seu sensor, apenas 12, mas chega a uma abertura maior, de f/1.7, que faz diferença no registro de imagens escuras. Faz falta um modo mais avançado de fotografia do aplicativo de câmera padrão do celular, mas o modo automático faz um trabalho melhor do que o do Galaxy.

Design

Reprodução

 
Os dois celulares trazem uma aposta similar em relação a design, pelo menos em termos de materiais. O alumínio é presente no revestimento tanto do Moto G5 Plus quanto do Galaxy J5 Prime.

O celular da Samsung, no entanto, pode se vangloriar de aproveitar o seu espaço melhor do que seu concorrente. O Moto G5 Plus traz bordas grandes demais, fazendo com que o aparelho em si seja maior do que ele poderia ser com bordas mais enxutas, enquanto o Galaxy J5 Prime já é bastante enxuto.

Vitória para o Galaxy neste critério.

Conclusão

Pelo desnível do comparativo, parece até que nós pegamos celulares de duas camadas diferentes de preço, mas isso não é verdade. O Moto G5 Plus foi lançado custando mais caro, sim, mas atualmente ele oscila na faixa de preço entre R$ 1.000 e R$ 1.100 nas principais lojas online. Enquanto isso, o Galaxy J5 Prime tem o preço sugerido de R$ 1.000 pela Samsung.

A tendência é que o Galaxy J5 Prime caia bruscamente de preço nos próximos meses, colocando-se como uma opção um pouco mais interessante de celular. No instante em que escrevemos este texto, no entanto, no dia 18 de julho de 2017, o Moto G5 Plus é indubitavelmente uma opção melhor.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ