Motoristas processam Uber por direito a reembolso de despesas de manutenção

Três motoristas contratados pela Uber estão processando a empresa nos Estados Unidos pelo direito de aceitarem gorjetas e reembolsos por despesas de gasolina e manutenção dos veículos usados para trabalhar.

O modelo atual de negócio da companhia indica que os motoristas paguem por suas próprias despesas de manutenção, já que são prestadores de serviços, e não empregados. O resultado da batalha pode modificar a indústria de compartilhamento de serviços, onde as empresas funcionam como plataformas de ligação entre clientes e pessoas que os oferecem.

O juiz julgou o pedido válido e classificou a ação como uma ação de classe, pedindo aos advogados dos motoristas que apresentem mais provas. Assim, quem trabalha para a Uber desde antes de junho de 2014 pode se unir ao grupo no processo. A empresa argumenta que os motoristas não podem entrar com uma ação coletiva por possuírem poucas coisas em comum e se relacionarem com a companhia de maneiras diferentes.

Um porta-voz da Uber afirmou que a empresa pretende recorrer à decisão e minimizou os prejuízos "Não estamos surpresos com a decisão deste Tribunal e estamos satisfeitos que ele decidiu certificar apenas uma pequena fração da classe que os demandantes estavam buscando", afirmou.

Via Forbes

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ