Óculos RA

MWC 2019: Qualcomm lança óculos de realidade mista compatível com celulares 5G

Clara Guimarães, editado por Daniel Junqueira 25/02/2019 08h32
Compartilhe com seus seguidores
A A A

A empresa busca encontrar mais utilidades para a nova rede que deve ser incorporada aos novos lançamentos de celulares

A Qualcomm anunciou na última segunda-feira (25/2), na MWC 2019, um óculos dotados de realidade mista (que une elementos das realidades virtual e aumentada) que funciona com aparelhos 5G. A fabricante de chips planeja criar um programa otimizado para essas tecnologias em celulares que usem seu processador top de linha, o Snapdragon 855.


Até agora, sabemos de dois dispositivos do gênero, oficialmente apoiados pela marca: o Acer OJO, headset de realidade virtual e o Nreal Light, também um óculos de realidade mista. Mais conjuntos devem surgir ainda este ano, principalmente com a Qualcomm incentivando a produção através do seu processador mais avançado. 

A companhia também não revelou qual design quer para seus óculos, de modo que acabou com dois modelos bem distintos. Os óculos da Nreal foram elogiados por seu design mais discreto e seu display com alta qualidade na CES.Porém, os conjuntos de realidade virtual e aumentada têm o próprio display, mas funcionam com apps para celulares e podem ser conectados através de um cabo USB-C, como o da LG.

A diferença é que a Qualcomm promete que, com as redes 5G, a capacidade destes headsets melhorará sensivelmente, com eles sendo capazes de reproduzir mídia com uma qualidade muito melhor.

Uma grande quantidade de operadoras apoia a iniciativa da produtora de chips, entre elas Sprint, Telstra, SK Telecom, LG U+ e Swisscom. A Qualcomm entende que a tecnologia de realidade mista poderá mostrar de forma prática os benefícios da rede 5G.

-> Conheça 6 celulares já compatíveis com redes 5G

Mas, por enquanto, os celulares 5G ainda não estão no mercado e nem parecem ser uma prioridade para as produtoras dos aparelhos. E, pelo menos na apresentação ocorrida no MWC 2019, a Qualcomm não revelou nenhum grande argumento para as pessoas pagarem US $ 1.000 por esse produto.

A empresa afirma que existem momentos em que as mãos estão ocupadas ou não se têm espaço para mexer no celular. Nessas momentos, a tecnologia de realidade mista seria útil. O exemplo utilizado é que não foi dos melhores: um metrô cheio.

Mesmo com seus “poréns”, é interessante ver a Qualcomm apostando no desenvolvimento de da realidade mista em parceria com Android. E dado o potencial do 5G, há uma boa possibilidade de que essa tecnologia finalmente deslanche, com dispositivos do gênero ganhando escala e tornando-se mais baratos. 

Celulares Android Realidade Aumentada 5G Qualcomm snapdragon realidade virtual realidade virtual realidade mista
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você