Navegador focado em privacidade acusa Google de violar lei europeia de dados

Os desenvolvedores do Brave, um navegador focado na privacidade dos usuários, estão acusando o Google de violar a legislação europeia e vender dados de usuários para parceiros comerciais indevidamente.

O Brave, comandado pelo co-fundador da Mozilla Brendan Eich, diz que o Google transmite hábitos de navegação para outras empresas. Essas informações seriam usadas para a exibição de anúncios personalizados para usuários, de acordo com a Reuters.

A prática violaria a GDPR, legislação de proteção de dados que começou a valer na Europa em maio. Por isso, o Brave sugere que o Google seja investigado por órgãos reguladores da Europa.

A legislação europeia prevê multas bastante pesadas para empresas que violarem as determinações - caso o Google seja investigado e considerado culpado, pode ser condenado a pagar até um quarto do faturamento global para os órgãos europeus.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ