Novo ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação é formado em letras

A presidente Dilma Rousseff anunciou hoje, sexta-feira (02), a entrega de sete ministérios para o PMDB na tentativa de acalmar a crise política que paira em Brasília. O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação agora está sob a batuta de Celso Pansera, deputado federal formado em letras com pós-graduação em supervisão escolar.

Pansera foi filiado ao PT, partido que deixou em 1992 para aderir ao grupo que fundou o PSTU, mas só migrou para o PMDB em 2013, quando foi eleito com 58.534 votos em sua primeira candidatura.

Embora já tenha atuado em questões relacionadas ao ministério que agora dirige, Celso é formado em letras pela UERJ (Universidade Estadual do Rio de Janeiro) e é pós graduado em supervisão escolar pela mesma universidade.

Ainda consta no currículo do deputado um curso técnico em contabilidade, mas não há registro de curso ou formação em área relacionada diretamente com ciência ou tecnologia.

Histórico na área

Em 2009, quando ainda integrava a equipe do PSB, isso antes de migrar para o atual partido, Celso assumiu a presidência da FAETEC (Fundação de Apoio à Escola Técnica) no Rio, que é uma instituição de ensino médio, superior e técnico profissionalizante com viés tecnológico.

Além do período na Faetec, Pansera Integrou a Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática do governo federal e avançou sobre questões como a desoneração de impostos de máquinas, softwares e equipamentos para data centers no Brasil (PL 6304/2013), e a instalação obrigatória de centrais nas operadoras de telefonia que intermediam chamadas de pessoas com deficiência de fala e auditiva (PL 19/2015).

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ