Novo smartphone da HTC confirma tendência e exclui entrada para fones

Smartphones com entrada específica para fones de ouvido vão ficar cada vez mais raros a partir deste ano. Se em 2016 Apple e Motorola surpreenderam o mercado ao abolir a porta de 3,5 milímetros de seus principais lançamentos, chegou a vez de o primeiro grande top de linha de 2017 confirmar a tendência.

A marca taiwanesa HTC anunciou nesta semana o U Ultra, seu novo smartphone de alto desempenho que, como o Moto Z e o iPhone 7, vem sem entrada para fones de ouvido. O celular vem com um novo par de fones da empresa, o USonic, que se conecta pela entrada USB-C, a mesma do carregador.

"Nós removemos a entrada para fones de ouvido porque acreditamos que a experiência de áudio no celular pode ser muito mais do que apenas a transmissão de sons", explicou-se a HTC. Segundo a empresa, seu fone USonic usa uma tecnologia de sonar para "ajustar o áudio à arquitetura única" da orelha do usuário.

Como aponta o The Verge, porém, a HTC não explicou por que essa tecnologia precisava obrigatoriamente de uma conexão USB-C em vez da P2 dos fones tradicionais. O U Ultra, porém, não é o primeiro celular da marca a chegar ao mercado sem a entrada de 3,5 milímetros, tendo sido precedido pelo HTC Bolt, do ano passado.

Especificações

Fora isso, o HTC U Ultra tem especificações de peso, como um sistema de duas telas semelhante aos LG V10 e V20. A tela principal tem 5,7 polegadas de resolução Quad HD, enquanto o segundo painel, que concentra notificações e atalhos para aplicativos, tem 2 polegadas e a mesma densidade de pixels, causando a sensação de ter a mesma resolução.

O processador do U Ultra é um Snapdragon 821, o mais moderno e potente da Qualcomm. Em termos de memória, o celular vem com 4GB de RAM e opções de 64GB ou 128GB de espaço interno para armazenamento. Algo raro para essa categoria de smartphone, o modelo da HTC vem com entrada para cartão microSD de até 2TB. A bateria é de 3.000 mAh.

A câmera de 12MP, por sua vez, vem com um sistema de foco automático a laser com detecção de fases, pixels mais largos (o que a HTC chama de UltraPixel), abertura de f/1.8 e estabilização óptica de imagem. A câmera frontal do U Ultra promete tirar fotos com 16MP, maior resolução do que a traseira, mas na verdade as fotos saem em 4MP e então passam por um processo de upscaling para chegar a 16MP.

Completando o pacote, o Android 7.0 Nougat do aparelho vem equipado com uma assistente virtual exclusiva, chama Sense Companion. Sem representação no Brasil, o HTC U Ultra será vendido a partir de março apenas no exterior por US$ 749, equivalente a mais de R$ 2.370, em conversão direta.

Versão mais leve

Reprodução

Acompanhando o U Ultra, a HTC lançou um celular de especificações um pouco inferiores chamado U Play. Esse modelo tem uma tela menor, de 5,2 polegadas e resolução HD, além de um processador Helio P10, da MediaTek, opções entre 3GB ou 4GB de RAM e entre 32GB ou 64GB de armazenamento interno (igualmente expansível por microSD).

A bateria é de 2.500 mAh. As duas câmeras têm a mesma resolução, 16MP, sendo que a traseira inclui foco automático de detecção de fase e a frontal usa o mesmo método de upscaling do U Ultra. O preço e a data de lançamento do U Play, porém, não foram divulgados.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ