Número de táxis solicitados por aplicativo caiu 56% após chegada da Uber

O número de corridas de táxi solicitadas por aplicativo caiu no Brasil desde a chegada da Uber. Pelo menos é o que indica um levantamento do Departamento de Estudos Econômicos (DEE) do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), divulgado recentemente.

O Cade é o mesmo órgão que, no fim do ano passado, concluiu que a entrada da Uber no mercado brasileiro não "tirou" passageiros de táxis e tampouco derrubou os rendimentos de taxistas. O estudo, desta vez, mede apenas o impacto da empresa em corridas solicitadas por aplicativo.

Entre 2014 e 2016, o número de corridas de táxi solicitadas por apps como 99 e Easy caiu 56,8%, considerando todos os 590 municípios que o estudo do Cade levou em conta. Para cada 1% de aumento no número de corridas por Uber, a queda no número de táxis por app chegou a 0,9%.

Considerando apenas as capitais, a queda no número de corridas de táxi por app foi de 36,9%. Paralelamente a isso, o estudo conclui que o mercado de táxis não reagiu. O preço médio das corridas permaneceu quase igual entre 2014 e 2016, apesar da queda no número de solicitações.

"Além de conquistar usuários de outros modais de transporte que não utilizavam serviços de aplicativos de táxi, a Uber também rivalizou com os serviços de aplicativos de táxi, conquistando parte de seus usuários", conclui o estudo do Cade. Confira-o na íntegra aqui.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ