PS4

Parceria com a Microsoft surpreendeu funcionários da Sony

Maria Dourado, editado por Renato Santino 21/05/2019 18h25
Compartilhe com seus seguidores
A A A

A decisão supostamente veio depois que as negociações com a Amazon caíram

Após o surpreendente anúncio das concorrentes Microsoft e da Sony relacionada a uma parceria para jogos na nuvem usando a plataforma Azure, na semana passada, a Bloomberg divulgou matéria sobre dos bastidores dessa parceria, segundo fontes internas não identificadas.


Embora a Sony tenha confirmado à Bloomberg que as negociações se desenrolam desde o ano passado, o anúncio da parceria pegou funcionários de baixa patente da japonesa desprevenidos, de acordo com fontes da Bloomberg. "Os gerentes tiveram que acalmar os trabalhadores e assegurar-lhes que os planos para o console da próxima geração da empresa não foram afetados".

Em 2012, a Sony comprou a Gaikai, empresa de streaming, fornecendo o serviço para mais de 700.000 assinantes do PlayStation Now, de 2015, que é baseado na nuvem. Mas a infra-estrutura de servidores e de rede da Sony provou ser insuficiente para oferecer a experiência "tão boa quanto a local", que foi prometida pelo Stadia, do Google — mas que ainda precisa ser comprovada. Isso levou a Sony a buscar outras empresas com infraestrutura de nuvem mais estável para expandir sua área de cobertura de jogos de streaming.

Fontes da Bloomberg sugerem que a japonesa chegou conversar com a Amazon a respeito dos Web Services para a expansão de suas ambições de jogos na nuvem — o serviço já hospeda a infraestrutura para os jogos online da PlayStation Network. De acordo com uma das fontes da Bloomberg, as duas empresas "não puderam concordar em termos comerciais" referentes ao acordo. A Amazon planeja lançar seu próprio serviço de jogos baseado em nuvem em breve, segundo reportagem publicada em janeiro pelo The Information.

Jogos baseados em nuvem parecem ter conquistado investidores em toda a indústria de games. O preço das ações da Sony subiu quase 10% na sexta-feira — o maior ganho em um dia no período deum ano e meio. Mas a Bloomberg observa que os analistas da IHS Markit ainda esperam que os jogos em nuvem representem apenas 2% da receita dessa indústria até 2023. Não é pessimista concluir que essa parceria, por mais surpreendente que seja, provavelmente não significa muito para o futuro imediato das disputas no mundo dos consoles.

Microsoft Amazon Sony Nuvem jogos Amazon Web Services
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você