Pesquisadores criam circuitos de alta velocidade para a pele

Pesquisadores da Universidade de Wisconsin-Madison estão trabalhando em uma tecnologia que permite que hospitais apliquem de “tatuagens” temporárias no lugar de fios e grampos nos seus pacientes. O dispositivo considerado o “circuito integrado vestível e esticável mais rápido do mundo”.

A tecnologia criada é capaz de suportar frequências entre 0,3 gigahertz e 300 gigahertz, ficando dentro do espectro de frequência do 5G. Com essa capacidade, o sensor poderia transmitir as informações vitais do paciente para um médico sem sequer precisar sair de casa, com alta velocidade e baixa latência.

Mesmo não sendo um formato novo, os circuitos criados pelos pesquisadores são muito menores que os outros já propostos. Enquanto os outros semelhantes possuem até 640 micrômetros, os do projeto ficam em 35 micrômetros.

 

Vuiia Engadget

Compras para o Natal? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ