PornTime

Políticos americanos querem dar um jeito de impedir PCs de acessar pornografia

Lucas Carvalho 20/12/2016 10h30
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Parlamentares da Carolina do Sul, nos Estados Unidos, apresentaram nesta semana uma proposta para dificultar o acesso de cidadãos do estado a pornografia na web. A ideia é que as vendedoras de PCs sejam obrigadas a desenvolver uma espécie de filtro que impeça o acesso a esse tipo de conteúdo.


Se uma marca quiser vender PCs na Carolina do Sul sem esse filtro, terá de pagar uma taxa ao estado de US$ 20 (equivalente a pouco mais de R$ 67) por cada computador vendido. A proposta foi apresentada pelo deputado Bill Chumley com o nome de "Lei da Prevenção ao Tráfico Humano".

O parlamentar alega que esse tipo de filtro é uma maneira de combater a pedofilia na internet, além de proteger crianças da exposição a conteúdo impróprio. Essa taxa de US$ 20 por PC sem o filtro de pornografia será destinada a um fundo estadual de combate ao tráfico de pessoas.

O projeto não deve ser debatido pelos outros representantes da Carolina do Sul antes de janeiro, já que a casa já entrou em recesso. Opositores à proposta dizem que inserir uma ferramenta de censura em PCs fere a constituição norte-americana. Além disso, não está claro em que ponto esse filtro seria instalado nos dispositivos: se no momento da compra, na fábrica ou por meio de uma atualização de firmware.

Via Gizmodo

privacidade Política adulto
Compartilhe com seus seguidores

Recomendados pra você