Postos de wi-fi público em Nova York são 'hackeados' por grafiteiro

Com apenas quatro meses de funcionamento, os postos de Wi-Fi público instalados pelas ruas de Nova York, nos EUA, já se tornaram alvo de vandalismo em forma de protesto. Esta semana, diversos terminais amanheceram com imagens pornográficas exibidas em suas telas, ou com a assinatura do responsável.

A ação é obra do artista urbano KATSU e, segundo ele, não exigiu profundos conhecimentos de técnicas hackers. Tudo o que o grafiteiro fez foi usar os postos de Wi-Fi, que oferecem uma interface de navegação limitada, para buscar por imagens inapropriadas no Google Imagens.

"É algo descolado e não tão bem pensado essa instalação de coisas altamente tecnológicas em público", disse o artista. "Acho que coisas muito legais podem sair desses pontos - se hackers já não deram um jeito de invadi-los. Mas a simples brecha que permite você navegar por conteúdo visual extremamente inapropriado e poder deixar lá na tela para que outras pessoas vejam e fiquem olhando com nojo, esse é um começo divertido."

Em nota, a LinkNYC, empresa que administra os pontos de internet grátis em Nova York, disse que os sistemas instalados procuram oferecer acesso livre à rede enquanto bloqueiam páginas inapropriadas. No entanto, a companhia disse que, desde essa semana, começou a deixar o filtro de segurança nas pesquisas do Google ativado.

Via The Creators Project

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ