Presidente do Google sugere que Apple Music é um "elitista"

Em um editorial escrito para o portal BBC News, o atual presidente do Google e futuro CEO da Alphabet, Eric Schmidt, falou sobre o desenvolvimento de sistemas com inteligência artificial e tecnologias de aprendizado para máquinas. O executivo aproveitou a oportunidade para mandar uma indireta à rival Apple.

"No futuro, precisaremos trabalhar ainda mais em pesquisas de inteligência artificial que tragam soluções para problemas do mundo real", escreveu Schmidt. "Dez anos atrás, para lançar um serviço de música digital, você provavelmente teria que contratar uma equipe de curadores de elite para escolher as melhores músicas novas. Hoje, você estaria bem melhor com um sistema inteligente que pode aprender com o mundo real".

O discurso de Schmidt parece uma provocação ao Apple Music, serviço de streaming lançado pela Apple em junho. Na contramão de aplicativos como Spotify e Deezer, a Maçã optou por selecionar DJs renomados para fazer a curadoria da rádio Beats 1. Eddy Cue, vice-presidente de software, internet e serviços digitais da empresa, chegou a dizer que algoritmos não fazem rádios de verdade, mas apenas "playlists de músicas".

A resposta de Schmidt, porém, não para por aí. Segundo ele, com um sistema de inteligência artificial, essa curadoria se torna "um processo muito menos elitista e muito mais democrático, permitindo a todos descobrirmos a próxima grande estrela através de nossos gostos coletivos, e não pelas preferências individuais de um grupo seleto".

Vale lembrar que Eric Schmidt já foi executivo da Apple, tendo deixado a mesa de diretores em 2009.

Via Re/code

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ