Primeiras impressões: novos iPhones agradam, mas não revolucionam

Anunciados no início de setembro, o iPhone 6s e o iPhone 6s Plus, novos smartphones da Apple, chegam essa semana às lojas americanas e já estão sendo avaliados por sites estrangeiros especializados. Em comum, essas primeiras impressões concordam que os novos modelos não chegam a ser grandes revoluções, mas trazem melhorias significativas à experiência do usuário.

O design dos novos modelos é, basicamente, o mesmo dos iPhones 6 e 6 Plus, lançados no ano passado. Fisicamente, os iPhones deste ano estão um pouco mais pesados e com maior espessura. Nada que faça muita diferença no bolso do usuário. O peso extra dá mais segurança ao manuseio do smartphone e se deve ao novo acabamento do chassi, mais resistente para evitar que o aparelho entorte novamente.

3D Touch

A grande novidade fica mesmo por conta da tecnologia 3D Touch, que permite ao usuário executar novas funções na interface aplicando uma pressão maior ao toque na tela. À primeira vista, o recurso basicamente substitui de forma inteligente o "aperte e segure" presente em smartphones touchscreen desde 2007.

Em vez de manter o dedo sobre o ícone por alguns segundos a mais para abrir novas opções, a duração do toque 3D é a mesma de um toque normal, mas com uma leve pressão extra. A resposta do sistema é rápida e intuitiva, de modo que o usuário não precisa agredir o display para ativar a função, mas, ainda assim, sente quando a mudança de pressão faz diferença.

Ou seja, o 3D Touch é extremamente sensível e preciso para identificar o tipo de toque do usuário, agilizando a interação com os recursos e aplicativos do iOS. Novamente, não é uma completa revolução, mas um complemento agradável ao novo iPhone.

Saiba mais sobre como funciona essa tecnologia

Live Photos

As câmeras dos novos iPhones continuam capazes de registrar fotos de alto nível, agora não mais com 8MP, mas sim 12MP, e seu sensor tradicionalmente de boa qualidade. A grande novidade fica por conta do recurso Live Photos, que acrescenta movimento às fotografias capturando 1,5 segundo antes e depois do registro da imagem.

Na prática, o Live Photos cria pequenos vídeos, ou fotos animadas, que não são tão inovadoras quanto a Apple quer que o consumidor acredite. O recurso não funciona sempre e, por diversas vezes, dá um movimento artificial às imagens, como em uma montagem mal feita.

As intenções da Apple com o recurso não estão claras, já que, se o usuário quiser gravar um vídeo, ele tem essa opção; e se quiser uma foto, ele também tem esse direito. Uma mistura de vídeo e foto em um arquivo duas vezes mais pesado - que pode comprometer os genéricos 16GB de armazenamento do iPhone em pouco tempo - parece, à primeira vista, desnecessário.

Configurações

Equipado com o iOS 9 e um novo processador, o A9, os iPhones 6s e 6s Plus trazem mais velocidade à experiência do usuário, com transições, animações e execuções de recursos e apps mais naturais - tudo isso com apenas alguns dias de uso e nenhum aplicativo extra instalado, vale notar. A Apple não confirma, mas a sensação de que os smartphones ganharam mais 1GB de RAM, chegando a 2GB, é nítida.

Tanto o novo processador quanto o sistema operacional atualizado ajudam a administrar com mais liberdade o consumo de energia. Com a nova opção "Low Power Mode", o celular passa a cobrar menos performance de certos recursos quando atinge 20% de bateria.

Nos primeiros dias de uso, os novos iPhones passam até um dia inteiro sem precisar de recarga. Porém, com o passar do tempo, não espere que essa economia de energia se mantenha. Em relação aos anteriores, o iPhone 6s e 6s Plus ainda deixam a desejar no quesito bateria, mas seguem um padrão de baixa performance presente em toda a indústria de smartphones.

Conclusão

Como é de se esperar de qualquer dispositivo eletrônico, a versão mais nova do iPhone parece ser a melhor até aqui. Novos recursos e pequenos upgrades levam o celular um passo a frente, mantendo a Apple em uma disputa justa com outras fabricantes no mercado.

Tanto o iPhone 6s quanto o iPhone 6s Plus parecem não deixar a desejar, apostando em pequenas melhorias sobre o que já funcionava bem antes. Enquanto não tivermos informações sobre preço no Brasil, porém, fica difícil determinar se os aparelhos merecem ser comprados. Por aqui, os modelos devem chegar em novembro.

Via TechRadar, The Verge e Mashable

Compras para o Natal? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ