Primeiro nanossatélite brasileiro registra falha e fica inoperante

Um satélite brasileiro colocado em órbita em fevereiro deste ano foi declarado inoperante depois de uma falha no sistema de abertura de uma antena de transmissão, informou a Agência Espacial Brasileira (AEB). Esse foi o primeiro nanossatélite produzido e construído totalmente no Brasil.

O "CubeSat AESP-14", lançado através da Estação Espacial Internacional no dia 5 de fevereiro, não colocou sua antena de transmissão para fora após 30 minutos, e assim ficou inoperante, como explica a EFE. Técnicos do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA) tentaram ainda reverter o problema, mas após quinze dias em órbita a bateria do nanosatélite acabou.

O nanossatélite possuía uma dimensão de 10 centímetros cúbicos e pesava cerca de 700 gramas. Ele teria cerca de três meses de vida útil. 

O Natal está chegando. Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ