Sonic

Especialistas explicam o que é preciso para refazer o filme do Sonic

Redação Olhar Digital 16/05/2019 17h46
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Refazer o personagem é possível, mas demanda muito tempo. Caso a estreia do filme não seja adiada, a equipe de efeitos visuais terá que fazer muita hora extra.

As inúmeras reações negativas ao visual do Sonic depois do lançamento do trailer de Sonic: O Filme levaram o diretor Jeff Fowler a anunciar (tuíte abaixo) que a equipe de produção iria redesenhar o personagem. Mas o que exatamente isso significa? Quanto tempo vai demorar? Ou isso tudo é uma ação marketeira? A Paramount não respondeu oficialmente a nenhuma dessas questões. Sendo assim, essas e outras indagações foram feitas pela equipe do site Gizmodo a profissionais de efeitos visuais (ou VFX, se preferir).


Fato é que redesenhar uma figura, fruto de um trabalho de seis a nove meses, considerando que a estreia do filme está marcada para 18 de novembro deste ano, é um plano ousado.

O supervisor de personagem da Ilion Animation Studio, Juan-Luis Sanchez (Paddington) falou no Twitter sobre a decisão de Fowler. Ele alegou ficar surpreso com a reação negativa dos fãs — que pediam uma reformulação parcial ou uma completa. Não está claro quanto do Sonic será mudado. Sanchez fez questão de falar que não conhece ninguém que esteja trabalhando no projeto. "Se eles levaram nove meses para construir um personagem, são dois ou três meses de retrabalho antes que você possa colocar o personagem de volta em cena novamente", disse ele. "Eu não posso nem imaginar o que está acontecendo nos bastidores".

Isso não significa que todo o filme terá que ser refeito. Segundo especialistas, Sonic não deve aparecer na maior parte do tempo. De acordo com Sanchez, quando os trailers envolvendo personagens digitais são lançados, o que você vê é tipicamente tudo o que foi concluído até aquele ponto. Considerando o trailer da obra, “talvez cinco por cento” da obra total tenha a presença do personagem. Essa linha de raciocínio foi sustentada também por Daryl Bartley, artista de efeitos visuais que trabalhou em Avatar e Power Rangers. Bartley que disse que grande parte do trabalho em colocar o personagem no filme é feito nos meses ou semanas finais de produção.

“Eles pressionam os limites de todos os envolvidos para que continuem a fazer alterações, até o último segundo em que seja possível enviar um quadro para filme. Há tiros sendo finalizados nas semanas anteriores, ou mesmo na semana anterior”, disse Bartley.

No entanto, o grande desafio não é colocar o personagem no filme — quando o trailer foi liberado, isso não 100% feito. Na verdade, o problema é que os designers de efeitos visuais de Sonic: O Filme  agora têm que perder meses de trabalho e “retornar à prancheta”. 

Refazer o personagem é possível, mas demanda muito tempo. Caso a estreia do filme não seja adiada, a equipe de efeitos visuais terá que fazer muita hora extra.

Para demonstrar, Sanchez descreveu o processo que seria necessário para fazer o Sonic parecer com aquele presente no tweet viral compartilhado acima. Ele disse que personagens assim são geralmente divididos em duas partes: a cabeça e o corpo. Cada um tem seus próprios desafios, e mudanças como essa não poderiam ser resolvidas com correções estéticas simplesmente. Por exemplo, afinando as pernas de Sonic, mudando o tamanho de sua cabeça ou redesenhando a forma de seus olhos — isso sem falar da pele. De acordo com o especialista, o corpo pode levar um mês para consertar, e a cabeça, o dobro do tempo. E só depois começam as inserções nos filmes. 

“Desde o design até a modelagem, o aparelhamento, colocar no esqueleto, testar o esqueleto, colocar a pele, iluminá-lo... Todo esse trabalho levaria 9 meses, facilmente. E isso sem grandes mudanças de design ou mudanças na história ao longo do caminho”.

Contudo, Sanchez e Bartley expressaram frustração a respeito de tudo isso. Para eles, mídias sociais podem não ser o melhor termômetro para um veredicto sobre a aceitação do público geral.

Para o contexto, Sanchez compartilhou sua experiência quando ele estava trabalhando em Paddington. Quando o design do personagem foi divulgado pela primeira vez, houve uma enorme reação sobre seu fotorrealismo. Isso até levou o meme de Creepy Paddington — o Paddington foi colocado em filmes de terror como um vilão. Sanchez, designado para trabalhar no design de peles, e outros membros da equipe, estavam preocupados. Talvez eles tivessem que mudar a aparência do personagem. Porém, depois do lançamento, a aceitação dos fãs foi boa.

“Já vimos isso tantas vezes, quando as pessoas se unem instantaneamente quando veem algo que não gostam. E por qualquer motivo — e pode haver algo com o qual eu concorde. Seja Ben Affleck como Batman ou o design de Paddington”.

Mas e se tudo isso foi feito de propósito?

Essa foi uma teoria que nasceu depois que Fowler anunciou o redesenho. A Paramount, supostamente, sabia que as pessoas iriam odiar esse design, então deixou duas versões do personagem prontas. Dessa forma, poderiam lançar a favorita, engajando ainda mais o público. Bartley e Sanchez concordaram que a hipótese é improvável. Talvez algum executivo de marketing possa pensar que é uma ideia legal, mas não há como um estúdio gastar tanto dinheiro para fazer duas versões do mesmo personagem, na esperança de que as pessoas ficassem excitadas o suficiente para fazê-las felizes no final. 

Fonte: Gizmodo


sonic
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você