Pulseira da Xiaomi parece não funcionar direito com usuários negros

Destaque no mercado devido ao seu preço mais acessível, a pulseira inteligente da Xiaomi parece não lidar bem com usuários de pele negra.

O The Next Web chamou a atenção para o fato de que os fóruns da empresa contam com uma série de reclamações a respeito.

De acordo com os usuários, a Mi Band precisa ser posicionada em partes mais claras da pele (como a palma da mão) para funcionar, ou então a pessoa tem de colocar uma folha de papel entre a pulseira e a pele. Caso contrário, o sensor que mede os batimentos cardíacos fica confuso.

O pessoal responsável pelos softwares da Xiaomi indicou, também nos fóruns, que está trabalhando para solucionar o caso. Mas é de se estranhar a demora, já que há reclamações pelo menos desde agosto do ano passado.

Compras para o Natal? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ