Redmi 2 Pro ou Zenfone Go: quem é melhor? Veja o comparativo

Houve um tempo no Brasil em que o Moto G era a grande referência quando o assunto são os smartphones de custo mais baixo. Apesar de permanecer popular, a 3ª versão do smartphone já não é mais tão barata, abrindo espaço para que novos aparelhos conquistem este espaço. É aí que entram os smartphones Zenfone Go, da Asus, e o Redmi 2 Pro, da Xiaomi.

São dois smartphones respeitáveis e com preços razoavelmente similares, que podem ser encontrados perto da casa dos R$ 700. Mas qual deles é melhor? É o que vamos descobrir.

Poder de hardware

Esse é um quesito curioso: o antecessor do Zenfone Go, o Zenfone 5, era o smartphone de entrada mais poderoso do mercado com folga, com um processador Intel. No entanto, a Asus decidiu apostar em um chip MediaTek na nova versão do aparelho. O resultado: o aparelho antigo é mais parrudo do que o novo.

No entanto, quando comparado com a concorrência, a diferença não é tão grande, o que mostra como o Zenfone 5 estava à frente da competição nesse assunto. Os benchmarks do Zenfone Go em comparação com o Redmi 2 Pro são basicamente idênticos.

Ambos contam com 2 GB de memória RAM e, ao que tudo indica, o MediaTek 6580 quad-core de 1,3 GHz do Zenfone se iguala ao Snapdragon 410 do Redmi. Então, basicamente se trata de um empate, talvez com uma leve vantagem da Asus.

Conectividade

É onde o Redmi leva a maior vantagem contra o Zenfone, já que ele aceita dois chips 4G de uma vez, enquanto o aparelho da Asus ainda está preso na internet 3G. A rede 4G pode ainda estar engatinhando em muitos lugares do Brasil, mas nas grandes metrópoles, onde já há uma cobertura mediana, a internet mais rápida faz diferença.

Além disso, ter um aparelho preparado para o futuro, por mais distante que ele esteja, é mais adequado do que um que está preso ao passado.

Preço

Outro ponto vantajoso para o celular da Xiaomi. O Redmi 2 Pro chegou ao Brasil vendido por R$ 730 à vista, mas seu preço já foi reduzido a R$ 650. Enquanto isso, o valor oficial do Zenfone Go é de R$ 900 (segundo a própria loja da Asus), mas ele pode ser encontrado mais barato que isso em várias lojas. Contudo, ele não é achado por menos de R$ 700, o que configura uma vantagem para o smartphone da China.

Software

Essa disputa é complicada, porque se tratam de dois conceitos bem diferentes de software. Do lado da Asus, a ZenUI é carregada (apesar de mais clean que a versão anterior), cheia de apps pré-instalados, mas o Android usado é o 5.1. O dispositivo, apesar da interface customizada, também tem cara de Android, permitindo reconhecer as ideias originais do Google por trás das modificações.

Já o aparelho da Xiaomi é diferente. Ele se baseia no Android 4.4.4, mas sua interface está muito mais próxima do iOS do que do sistema do Google, o que tende a confundir quem não está acostumado. Ao mesmo tempo, o visual é mais clean e com menos aplicativos pré-instalados do que o aparelho da Asus, e com a vantagem de receber atualizações frequentemente, que é o conceito de software da Xiaomi, o que visa compensar a base defasada do Android.

Então, este quesito é bastante subjetivo. Daremos, no entanto, a vantagem para a Xiaomi porque o problema de confusão de interface baseada no iOS pode ser solucionado, em grande parte, com um launcher como o Nova ou o Google Now. Já o bloatware do Zenfone Go só pode ser removido totalmente com root.

Câmera

Não existe muito milagre quando falamos em câmeras de smartphones baratos. Nenhum dos dois é grande coisa, oferecendo imagens de 8 megapixels na traseira e 2 MP na frente, com uma abertura de f/2.2, que pode ser considerada pequena em comparação a outros aparelhos de preço similar (Galaxy J5, por exemplo).

Os dois modelos também são cheios de recursos de software para melhorar as fotos, embora a maioria seja supérfluo. O destaque, porém, é o modo noturno do Zenfone, que é realmente capaz de captar boas fotos mesmo com uma iluminação ridícula. Fora isso, estamos diante de um empate técnico: ninguém se destaca muito.

Tela

Ambos os modelos apostam na resolução HD (1280x720) em seus displays, mas há uma leve diferença em tamanho. O painel do smartphone da Xiaomi é ligeiramente menor: 4,7 polegadas, contra 5 do smartphone da Asus. Isso se traduz em uma maior densidade de pixels na tela, o que pode ser um ponto favorável. Ao mesmo tempo, há quem possa preferir a tela maior do Zenfone. A decisão, neste caso, fica por sua conta.

Vencedor: Redmi 2 Pro

Embora eles sejam muito parecidos em muitos quesitos, o Redmi 2 Pro vence, principalmente, pelo preço mais amigável, e o 4G também é um diferencial que prepara o usuário para um futuro em que a tecnologia será mais difundida. Se não houvessem estas vantagens, provavelmente se trataria de um empate.

 

O Natal está chegando. Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ