Relembre todas as vezes em que o Facebook copiou o Snapchat em 2016

Nenhuma briga na indústria da tecnologia rendeu tanto ao noticiário quanto a disputa entre Facebook e Snapchat. Para muitos, 2016 será lembrado como o ano em que Mark Zuckerberg decidiu atacar o seu principal rival de todas as formas possíveis.

A história das duas empresas, na verdade, não é nova. Em 2013, o Facebook tentou comprar o Snapchat por US$ 3 bilhões, mas teve sua oferta recusada pelo CEO e criador do app, Evan Spiegel. Desde então, Zuckerberg decidiu que se não podia adquirir o Snapchat, iria então cloná-lo. Afinal, na indústria de tecnologia, muito pouco se cria, e quase tudo se copia.

Foi o que aconteceu em 2016: uma série de recursos que até então eram exclusivos do Snapchat começaram a aparecer em outros apps de Zuckerberg, como o Instagram, o Messenger, o WhatsApp e o próprio Facebook. Relembre abaixo todas as vezes em que a rede social tentou replicar o sucesso da rival.

1 - Quando o Facebook comprou o MSQRD

O primeiro indício de que o Facebook planejava navegar pelas mesmas águas do Snapchat foi a compra, oficializada em março, de um app para fotos chamado MSQRD. De forma semelhante às lentes do Snap, esse aplicativo acrescenta um filtro especial aos rostos de pessoas fotografadas. A ideia do Facebook, é claro, era a de aproveitar a tecnologia em seus outros produtos.

2 - Códigos QR para verificar perfis

Em março, surgiu a primeira cópia mais nítida. O Messenger passou a identificar perfis de usuários por um sistema de códigos QR, desenhados especialmente para o app. O novo recurso funciona basicamente da mesma forma que o "fantasminha" codificado do Snapchat.

3 - As histórias do Instagram

Em agosto veio o ataque mais agressivo de todos. O Instagram lançou um novo recurso para a postagem de fotos e vídeos efêmeros, que somem após 24 horas, com filtros, textos e desenhos especiais, chamado "Stories". Trata-se exatamente da mesma mecânica do Snapchat.

Até o CEO do Instagram admitiu a cópia. Em entrevista ao site TechCrunch, Kevin Systrom disse que a equipe do Snapchat "merece todo o crédito", e que "quando você é um inovador, isso é ótimo", mas "isso não tem a ver com quem inventou alguma coisa, tem a ver com o formato, e como você o coloca em uma rede e dá seu próprio estilo a ele".

4 - O formato de histórias chega ao Facebook

O tal formato tão elogiado e até copiado pelo Instagram começou a aparecer também no aplicativo principal do Facebook. A novidade começou a ser testada em outubro, inicialmente apenas com usuários na Irlanda, copiando o já tão batido sistema de fotos com filtros que desaparecem após 24 horas.

5 - O mesmo formato chega ao Messenger

O Messenger também entrou na fila e pegou para si o formato de histórias do Snapchat. O botão que liga a câmera agora tem um destaque bem maior no app, além de permitir o envio de fotos e vídeos com adesivos, emojis e desenhos por cima.

6 - Até o WhatsApp

Nem o WhatsApp ficou de fora da guerra contra o Snapchat. O aplicativo de mensgens começou a ganhar novos recursos para a sua câmera, como filtros, emojis, desenhos e outras ferramentas de edição, no final deste ano. A novidade também não foi disponibilizada a todos por enquanto.

Compras para o Natal? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ